NPH-Unisanta alerta para risco de ressaca na região nesse fim de semana


96 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 14/04/2018 às 13:32
NPH-Unisanta alerta para risco de ressaca na região nesse fim de semana Arquivo/#Santaportal

BAIXADA SANTISTA – O Núcleo de Pesquisa Hidrodinâmica da Unisanta (NPH-Unisanta) alerta para a chegada de uma frente fria na região da Baixada Santista, para esse final de semana, em que há previsão de ondas moderadas em conjunto com uma maré elevada. O pico da agitação marítima está previsto para amanhã (15), segundo os modelos numéricos do NPH-Unisanta.

De acordo com o modelo de ondas, a previsão é que o mar comece a ficar agitado na tarde de sábado, com ondas moderadas oriundas do quadrante sul e que devem atingir o ápice no domingo, podendo ultrapassar 2,2 metros na Baía de Santos.

Com relação ao nível do mar, há previsão de maré elevada para a tarde de sábado ( às 14h20), e para o domingo (15) na madrugada (02h40) e durante a tarde (15h). Nesses três períodos atingindo aproximadamente 1,8 metros na região da Ponta da Praia e 1,9 metros no interior do estuário, representando um aumento de 0,30 a 0,40m em relação à tábua de marés. De acordo com o Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, este nível da maré exige atenção e pode causar alagamentos em áreas da cidade.

Além disso, essa maré elevada pode intensificar os alagamentos em algumas regiões da Baixada Santista, se associada a eventos de chuvas intensas, como a prevista por alguns institutos e modelos meteorológicos para esse final de semana.

Os pesquisadores do NPH-Unisanta e a Defesa Civil de Santos recomendam o acompanhamento das previsões e das condições do mar nos próximos dias.

Este é apenas um boletim informativo, a utilização da informação nele contida é de inteira responsabilidade do usuário. Informações oficiais sobre as condições de mar são emitidas pela Marinhado Brasil.

Defesa Civil de Cubatão
A Defesa Civil de Cubatão alerta os moradores para possíveis alagamentos que a mudança climática possa causar em alguns pontos do município e deslizamentos nas encostas de morros a partir de hoje (14).

Embora as ressacas atinjam mais diretamente as praias litorâneas, os efeitos disso costumam ser sentidos na forma de lâminas d'água cobrindo algumas vias em terrenos mais baixos, como a Ilha Caraguatá e áreas ao longo do braço de mar conhecido como Rio Casqueiro, além de eventual elevação no nível dos rios que atravessam o município (em razão do represamento das águas fluviais pela força da maré), durante os picos de maré alta. A população dessas áreas pode adotar medidas preventivas, como a elevação de móveis para evitar danos.

Moradores em locais de risco, como as encostas da serra do mar, devem atentar para os sinais de deslizamento de terras, como a inclinação de árvores e postes, trincas e rachaduras no solo ou nas casas. Em tais casos, devem buscar abrigo em local seguro e comunicar a Defesa Civil para as verificações de segurança.

As equipes da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec) manterão plantão, podendo ser acionadas pelos munícipes pelo telefone 199. Outros órgãos da Prefeitura, como a Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços Públicos, farão rondas de verificação e poderão ser acionados pelas autoridades, caso seja necessário.