ESPECIAL DIA DA MULHER: Contadora de histórias decide voltar a estudar depois de 20 anos parada


44 dias atrás
Por: Noelle Neves/Colaboradora - Em 08/03/2018 às 22:00
ESPECIAL DIA DA MULHER: Contadora de histórias decide voltar a estudar depois de 20 anos parada Reprodução/Facebook

DIA INTERNACIONAL DA MULHER - Estudar depois de muito tempo parada não é fácil. Agora estudar, cuidar da casa, do marido, filha e trabalhar é mais difícil ainda. Eliana Greco, de 57 anos, decidiu voltar aos estudos depois de 20 anos só se dedicando a família.

“Depois do colegial trabalhei em uma grande empresa e fui me anulando. Depois casei, tive uma filha e continuei me anulando...”, contou Eliana.

Eliana fez teatro por alguns anos e sua paixão por atuar a fez participar de um curso de contador de história. De acordo com ela, aquela foi a hora da identificação, pois sabia que esse era seu lugar no mundo. Uma coisa levou a outra: “Como sou membro do ProLer/Unisanta há 8 anos, a presidente Conceição Dante me indicou para Pinacoteca. Um tempo depois ganhei um curso de graduação em pedagogia, mas só tinha EAD. Como eu estava mais de 20 anos sem estudar, preferi pegar algum presencial. Olhando a grade me identifiquei com Jornalismo”, disse.

No início de 2015, ela embarcou em sua nova jornada e a Unisanta a acolheu muito bem. Nos primeiros dias, tudo foi muito assustador para a contadora de histórias. Sua maior dificuldade é o uso da tecnologia, mas sempre há alguém disposto a ajudá-la. Agora, no último ano da graduação, ela consegue olhar para trás e ver tudo que já superou.“Meu marido é aposentado por invalidez e tem algumas limitações. Além disso, minha filha trabalha de turno, então eu acordo 4h40 para fazer marmita e arrumar as coisas para trabalhar na Pinacoteca Benedito Calixto, em Santos. De lá, já vou para a faculdade”, relatou Eliana.

“Até hoje sou confundida como professora, tanto na portaria, tanto quando vou tomar um café na lanchonete. Percebo que ainda tem preconceito por uma pessoa da minha idade estudar”, declarou a aluna de Jornalismo.

E a hora que ela volta? Apenas meia-noite e vinte, já que mora em Praia Grande. Pouco tempo para fazer tudo, mas ela não deixa de apresentar os trabalhos em dia, tirar boas notas na faculdade e o principal: o sorriso não sai do rosto dela.

No futuro, o que mais deseja é dar palestras e o título ela já definiu qual será: “Eliana Greco, jornalista e contadora de histórias”. Segundo ela, seu objetivo será falar sobre a importância de ser feliz.

Seja o que for que aguarde para o futuro da estudante, o #Santaportal deseja a ela e todas as outras mulheres do mundo um Feliz Dia Internacional da Mulher.