Polícia apura se intimidade de casal foi transmitida ao vivo pela internet


26 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 30/01/2018 às 09:39
Polícia apura se intimidade de casal foi transmitida ao vivo pela internet Reprodução/Facebook

SÃO VICENTE – As imagens da câmera encontrada por um casal de turistas em um apartamento alugado pela internet estão sendo analisadas pela Polícia Civil, para saber se a intimidade do casal foi gravada. O equipamento foi apreendido e foi encaminhado para a perícia científica. Também está sendo investigado se houve transmissão ao vivo pela internet.

Os investigadores apuram se outras pessoas foram vítimas do mesmo crime. O prazo para ao resultado do laudo ainda não foi divulgado.

Apesar do proprietário ser reconhecido como dono da câmera, a polícia ainda não o indiciou.

Entenda o caso
Um casal de turistas que passava férias em São Vicente foi surpreendido ao se deparar com uma câmera escondida atrás de um espelho no apartamento de temporada em que estavam. Os turistas, uma arquiteta, de 28 anos, e um analista de sistemas, de 27 anos, moradores do ABC Paulista, alugaram este imóvel na Alameda Ari Barroso, na Ilha Porchat, por meio de um site de hospedagens e, indignados, levaram o caso para a polícia.

O equipamento só foi encontrado pelo casal depois que eles perceberam luzes piscando por trás do espelho. Preocupados em terem sido flagrados em algum momento de intimidade, a arquiteta e o analista de sistemas retiraram a câmera e a removeram do local onde estava escondida.

O casal relatou para a polícia que, logo após terem desligado a câmera, o dono do apartamento telefonou para eles indagando se algum problema tinha ocorrido, o que gerou apreensão pois ambos desconfiam que o proprietário poderia estar acompanhando tudo em “tempo real”. Os turistas contaram sobre a câmera, mas o responsável disse que o equipamento era uma medida de segurança. Segundo o proprietário, esse item estava presente no anúncio no site de reservas, o que foi negado pelo casal aos policiais.

A arquiteta e o analista de sistemas tinham reservado o imóvel de quinta-feira (25) até ontem (28), mas no mesmo dia em que entraram, em virtude da presença da câmera, resolveram ir embora no mesmo dia do check-in. Ainda na quinta, por volta das 19h, eles entregaram o equipamento para a Polícia Civil, que está investigando o caso.

A câmera apreendida foi encaminhada para o Instituto de Criminalística, onde será revelado se os turistas foram realmente gravados durante a hospedagem e se a filmadora armazena ou compartilha dados em outro local.

A Airbnb, empresa especializada em hospedagens pela internet, informou que vai ressarcir ao casal, o valor pago pelo aluguel e pelos custos com hotel e combustível. A empresa também baniu o proprietário do apartamento do site.

Calendário