Manifestantes bloqueiam via e ônibus é incendiado em protesto após mortes por atropelamento


116 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 01/11/2017 às 19:42
Manifestantes bloqueiam via e ônibus é incendiado em protesto após mortes por atropelamento Benny Coquito Filho/Santa Cecília TV

(Atualizado às 22h45)

SANTOS - Um grupo de manifestantes se reuniu no início da noite desta quarta-feira (1º) no local onde ontem (31) aconteceu o atropelamento que matou a estudante Isabel Cristina Rodrigues, de 18 anos, e o menino Enzo Henrique Siqueira Ricardo, de apenas dois anos . A passagem de carros pela região ficou prejudicada, pois os moradores colocaram fogo em pedaços de madeira e pneus, impedindo a passagem de veículos. Um ônibus foi incendiado por volta das 20h, em frente ao Museu de Arte Sacra, ao lado da Rodoviária da Cidade.

A polícia foi acionada para a ocorrência e, para conseguir dispersar os manifestantes, foram utilizadas bombas de gás lacrimogêneo e efeito moral. O Corpo de Bombeiros foi até o local para apagar o fogo. Os bombeiros também controlaram rapidamente as chamas no ônibus, impedindo que o fogo se alastrasse. O veículo ficou totalmente destruído, mas a Polícia Militar informou que a ação não deixou feridos.

O protesto cobra a prisão do suspeito pelo crime, que foi identificado pela polícia e seria um menor de idade . Revoltada com a morte da jovem e da criança, a população também pede que a Prefeitura de Santos encontre uma solução para que as pessoas tenham maior segurança na região próxima ao túnel na Avenida Doutor Waldemar Leão, onde ocorreu o acidente. Uma das sugestões é a implantação de uma faixa de pedestres ou a construção de uma passarela, que facilite a passagem dos moradores do Morro do Fontana pela área.

Por meio de nota, a Prefeitura informou que "a implantação de faixa de pedestre na saída do túnel é tecnicamente inviável, uma vez que estaria expondo o pedestre a situações de perigo já que o motorista não teria visibilidade para poder parar". Da mesma forma, a instalação de semáforo não é indicada devido à diferença de iluminação (do interior do túnel para o exterior), que prejudica a identificação das luzes pelo motorista. Nessa situação, apenas os primeiros condutores que estivessem saindo do túnel conseguiriam visualizar o semáforo e, em caso de parada para respeitar o sinal vermelho, haveria o risco decolisões dentro do túnel. A Administração Municipal concluiu ainda destacando que a fiscalização por excesso de velocidade é feita exclusivamente por equipamentos eletrônicos e, por isso, há radar nas proximidades, no cruzamento das avenidas Rangel Pestana e Waldemar Leão.

Calendário