Primeiro quiosque de praia totalmente vegano do Brasil faz sucesso em Santos; confira na reportagem


301 dias atrás
Por: Isabella Chiaradia/Colaboradora - Em 21/10/2017 às 15:35 - alterado em 25/10/2017 às 13:14
Primeiro quiosque de praia totalmente vegano do Brasil faz sucesso em Santos; confira na reportagem Isabella Chiaradia/#Santaportal

GASTRONOMIA - “Me vê um sanduíche de picanha no prato e bolinhos para acompanhar”. Três meses atrás, uma frase assim seria improvável de se ouvir de um vegano, à beira da praia. Em meio a movimentada Avenida Bartolomeu de Gusmão, em Santos, o Tropeço Lanches ganhou uma singularidade: o primeiro quiosque totalmente vegano do Brasil.

Enquanto uma porta se fechava, ao lado, uma janela ganhou mais espaço. Leandro Cardoso, de 45 anos, proprietário do Tropeço Lanches há 30 anos, comprou o quiosque vizinho com o intuito de trazer uma novidade para Santos, já que o seu quiosque mais antigo comercializa um cardápio tradicional na Cidade.

Para encontrar a ‘ideia perfeita’, Leandro pesquisou, viajou para outros estados e quando voltou descobriu que a idealização estava mais próxima do que imaginava. “No Simpsons, quiosque anterior, tinha opções vegetarianas e como o pessoal vinha procurar eu pensei: essa ideia está batendo na minha porta”, contou.

Nesse momento, Cibele Gonçalves entrou em cena. A vegana, há um ano, começou a testar receitas para trazer mais opções às pessoas, por saúde, qualidade de vida ou preocupação com o meio ambiente. O fato é que, mesmo antes de ser convidada para a parceria com o Tropeço, Cibele já fornecia os produtos vegetarianos ao antigo estabelecimento. Desta vez, determinada, a profissional de marketing propôs o cardápio 100% vegano e Leandro, aceitou o desafio.

“Quando o Tropeço comprou o novo espaço, tive a ideia na mesma hora de propor uma transformação totalmente livre de origem animal. Pois, mesmo com as opções, quem escolhe ter esse estilo de vida, não gosta que compartilhem a mesma cozinha para preparar as refeições. Agora está tudo exclusivo”, destacou Cibele.

Hoje, são produzidos cerca de 80 a 100 hambúrgueres por semana. Os produtos são feitos de acordo com a demanda, para oferecer aos clientes produtos frescos e com a melhor qualidade. A preocupação não para por aí! “Quando as pessoas chegam com dúvidas, nós já as deixamos confortáveis para conhecer a nossa cozinha e se certificar que vai poder comer sem medo. A preocupação somos nós que temos em atender aos pedidos dos clientes”, afirmou o proprietário.

No cardápio
Sem muita elaboração, a escolha das refeições tinha um critério: trazer cardápios semelhantes com a essência do quiosque de praia, apenas mudando os ingredientes para satisfazer a todos. A prova disso está entre os ‘menus’ mais pedidos: as panquecas e os lanches no prato.

“A princípio pensamos na qualidade, então começamos com cinco hambúrgueres abertos no prato, cinco tipos de panquecas e cinco porções diferentes. Conforme o tempo, nós vamos elaborando mais ideias”, declarou Leandro Cardoso.

Pela primeira vez no quiosque, Luiz Fidalgo, de 30 anos, revelou a sua satisfação com o cardápio. “Sensacional! Nunca pensei que fosse comer calabresa ou picanha novamente. Pensei que não era possível”.

Sobre o pedido de Fidalgo, a escolha foi o tradicional sanduíche no prato. Quando terminou o lanche, só restou um último pedido naquela noite: o de gratidão. “Pretendo voltar para experimentar outros pratos. Não só pela comida, mas também pela proposta. Esse é o primeiro lugar que eu conheço que tem uma separação 100%, porque a maioria oferece opções e utilizam o mesmo ambiente”, disse o rapaz.

Nova oportunidade
Os ambientes são diferentes, mas todos podem se sentar na mesma mesa e compartilhar diversas experiências. Raul Leon, de 25 anos, que também esteve na banca vegana pela primeira vez, disse que não é vegano e despertou uma crítica. “O fato de abrir um ponto como o novo Tropeço, abre também portas para que outras pessoas conheçam os pratos e se permitam experimentar”, alegou.

“Não é uma substituição, é mais um prato que você pode comer e acabar amando”, afirmou o jovem. Ao ser questionado se trocaria algum prato de origem animal por uma refeição do quiosque, Raul não hesitou: disse que trocaria tranquilamente uma feijoada por hambúrguer da nova lista.

Em resposta
A receptividade dos curiosos que já estiveram por lá, conforme Leandro e Cibele revelaram, é o que tem gerado estímulo para que novidades sejam implantadas no novo negócio. O local também está aberto para sugestões e em breve terá mais inovações no cardápio. A produção de sobremesas pode sair do papel e ir para a prática logo, com direito a um dia de degustação para inaugurar os novos pedidos.

“Me sinto surpreso com esse retorno, não esperava que teria essa repercussão tão rápido. Tivemos dias em que o restaurante vegano ficou mais cheio que o tradicional. A felicidade dos meus clientes foi o que me fez embarcar nessa nova jornada”, contou o comerciante.

Serviço
O Tropeço Lanches Veganos fica na Av. Bartolomeu de Gusmão, no bairro do Embaré, próximo ao canal 4, em Santos. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 4h da manhã. De sexta para sábado e sábado para domingo, o estabelecimento fica aberto 24 horas. Aos feriados, também funciona 24 horas sem parar.