Famoso produtor de cinema de Hollywood é acusado de assédio sexual por atrizes famosas


6 dias atrás
Por: Agência Brasil - Em 11/10/2017 às 16:18
Famoso produtor de cinema de Hollywood é acusado de assédio sexual por atrizes famosas EFE/Arquivo

HOLLYWOOD - Um dos mais famosos produtores de Hollywood, Harvey Weinstein, está sendo acusado de assédio sexual por pelo menos 13 mulheres ligadas ao meio artístico. Os fatos teriam acontecido ao longo de um período de cerca de 30 anos.

Entre as mulheres que acusam Weinstein encontram-se atrizes famosas e prestigiadas, como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Jessica Chastain e Julianne Moore, que também vieram a público denunciar que passaram por situações de assédio por parte do produtor no começo das suas carreiras.

Por conta das denúncias, a esposa de Harvey Weinstein, Georgina Chapman, que tem dois filhos com o produtor, anunciou hoje (11), que está deixando o marido. Ela disse que as acusações contra o cônjuge são imperdoáveis.

O escândalo começou depois da publicação de uma reportagem da revista The New Yorker, cujo colunista Ronan Farrow passou dez meses investigando e entrevistando mulheres que disseram terem sido assediadas ou estupradas pelo produtor.

Na reportagem, a atriz italiana Asia Argento diz que foi forçada a fazer sexo oral com Weinstein. E em uma gravação da polícia, divulgada pelo site da revista, o produtor tenta convencer uma modelo a entrar no quarto dele no hotel. Bastante constrangida, ela diz no áudio que não quer, mas ele insiste. A mulher também diz que, no dia anterior, ele teria tocado os seios dela, mesmo sem consentimento.

Até o casal Obama comentou as denúncias. Em um comunicado, o ex-presidente Barack Obama e sua esposa Michelle Obama elogiaram a coragem das mulheres que trouxeram os fatos a público.

Por meio de seu porta-voz, o produtor negou as acusações. Weinstein é um dos maiores nomes do cinema americano, responsável por sucessos como O Paciente Inglês, Pulp Fiction, e Sexo, Mentiras e Videotape. Ele foi demitido da própria produtora, The Weinstein Company, onde tinha o cargo de vice-presidente.