PM criou perfil falso e manteve contato por meses para atrair jovem até o local de assassinato


215 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 20/09/2017 às 16:23
PM criou perfil falso e manteve contato por meses para atrair jovem até o local de assassinato Reprodução

SÃO VICENTE - Preso como suspeito do assassinato do jogador de hóquei Matheus Garcia Vasconcelos Alves, de 24 anos, o soldado da Polícia Militar Jarbas Colferai Neto, de 23 anos, atraiu a vítima para o encontro que resultou no crime, segundo a polícia. De acordo com a investigação, Jarbas teria criado uma conta se passando por sua namorada, em uma rede social. No entanto, os policiais acreditam que a traição nunca ocorreu. O #Santaportal divulgou em primeira mão quem era o suspeito .

As conversas teriam sido mantidas por seis meses, até que o soldado da PM conseguiu atrair o jovem para um encontro. Matheus foi morto com um tiro na nuca na última segunda-feira (18), na Rua Nicolau Guirão Perez, no Centro de São Vicente. Ele ainda foi socorrido com vida, mas morreu a caminho do Hospital Municipal.

Informalmente, Jarbas Colferai Neto disse que a vítima perseguia a sua namorada e, depois, admitiu o assassinato aos investigadores. Porém, diante do delegado responsável pelo caso, Carlos Schneider, o suspeito não confirmou a versão e declarou que só se manifestaria diante de um juiz.

Mesmo assim, o delegado representou pelo pedido de prisão temporária de cinco dias do PM – que pode ser prorrogado por mais cinco por se tratar de um homicídio qualificado de crime hediondo –, que foi acatado pela 3ª Vara Criminal de São Vicente. Ontem (19) à noite, ele foi transferido para o Presídio Romão Gomes, na capital paulista.

Matheus Alves era modelo e jogador de hóquei. Em 2015, ele foi convocado pela Confederação Brasileira para disputar o Mundial Sênior, realizado na França. O atleta também defendeu o Brasil em campeonatos na Colômbia e Uruguai, em 2014.