Luiz Melodia morre aos 66 anos; Músico lutava contra um câncer


110 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 04/08/2017 às 10:17
Luiz Melodia morre aos 66 anos; Músico lutava contra um câncer Divulgação

LUTO - O cantor, compositor e músico Luiz Carlos dos Santos, o Luiz Melodia, morreu na madrugada de hoje (4) no Rio de Janeiro. O artista carioca, de 66 anos, lutava contra um câncer que atacou a medula óssea.

Segundo informações iniciais, Melodia se recuperava bem do transplante de medula. Porém, o músico não estava respondendo bem ao processo de quimioterapia. O artista estava internado no hospital Quinta D'Or.

Nascido no Morro do São Carlos, no Estácio, região central do Rio, Melodia se interessou pela carreira musical ao ver seu pai tocando em casa. A família do cantor cogita realizar o velório na escoal de samba Estácio de Sá.

Biografia
Único filho de Oswaldo e Eurídice, descobriu a música ao ver o pai tocando em casa. Apesar da precoce afinidade com a música, Luiz acabou contrariando seu pai que sonhava vê-lo um “doutor” formado. Depois de abandonar o ginásio Melodia passou a adolescência compondo e tocando sucessos da Jovem Guarda e Bossa Nova, com o grupo "Instantâneos" formado com amigos.

Essa experiência juntamente com a atmosfera em que vivia - do tradicional samba dos morros cariocas - resultaram em uma mescla de influências que renderam a Luiz Melodia um estilo único. Logo acabou chamou atenção de um assíduo frequentador do morro do Estácio, poeta Wally Salomão e de Torguato Neto, e através de Wally, Gal Costa acabou conhecendo um de seus compositores prediletos, resultando na gravação de “Pérola Negra” no disco “Gal a todo vapor” de 1972.

Pouco depois era vez de “Estácio holly Estácio”, ganharam sua interpretação na voz de Maria Bethânia. Foi nesta época que o artista assumiu então o nome de Luiz Melodia - apropriando o sobrenome artístico de seu pai Oswaldo - , e lançou no ano seguinte (1973) seu primeiro e antologico disco “Pérola Negra”.

A carreria se consolidou no disco seguinte, “Maravilhas contemporâneas”, de 1976. Nas décadas seguintes melodia lançou diversos álbuns e realizou shows, inclusive internacionais na França e Suíça. Já conhecido do público e tendo alcançado seu espaço no cenário da MPB, Luiz Melodia lança “Nós” em 1980, incluindo “Codinome beija-flor”. No disco seguinte “Relíquias” (1985) faz uma releitura com novos arranjos para sucessos como “Ébano” e “Subanormal”.

No registro intimista intenso de “Acústico - ao vivo” (1999), Melodia passeia novamente por sua obra, agora através da espontâniedade de um disco gravado ao vivo durante sua turnê nacional, considerado sucesso de público e crítica.

No ano de 2003, Luiz lança o DVD/CD gravado ao vivo no PóloCine Vídeo. O DVD traz o show, entrevistas e as participações especiais de Zeca Pagodinho, Zeze Mota, Luciana Melo, entre outros. Em 2007 o cantor lança o álbum "Estação Melodia", que foi indicado ao Grammy Latino: Melhor Álbum de Samba/Pagode. Em 2008 Melodia um novo DVD/CD, o Estação Melodia, exibido como programa especial na MTV.

O álbum mais recente, e de músicas inéditas depois de 13 anos, foi lançado em 2014. Em "Zerima" Luiz Melodia volta ao seu típico gênero musical.No ano seguinte, Melodia ganhou o 26º Prêmio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantor de MPB.

Calendário