Casal sai de Guarujá para velejar pelo mundo; cachorro de estimação acompanha os jovens


206 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 19/05/2017 às 12:56
Casal sai de Guarujá para velejar pelo mundo; cachorro de estimação acompanha os jovens Arquivo Pessoal

GUARUJÁ - Já pensou vender todos os seus bens para navegar pelo mundo sem data para voltar? Essa é a história do casal formado pelo publicitário Beto Toledo, de 35 anos, e da designer de moda Thaís Cañadó, de 26 anos. O bichinho de estimação não vai ficar de fora, e dupla vai levar nessa aventura o Golden Retriever Google, que tem 3 anos.

O trio partirá amanhã (20) à bordo em um veleiro de uma marina de Guarujá. Eles pretendem conhecer o máximo de lugares sem gastar muito, já que o local para preparar refeição, tomar banho e dormir estão garantidos. Nesse trajeto as únicas certezas são os destinos. Ilhabela, Ubatuba, Paraty, Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Búzios e Ilha Grande são os primeiros pontos de parada. De lá seguem pela costa rumo ao nordeste até chegar a Fernando de Noronha.

Velejar em mares estrangeiros também está na lista de rotas de Thaís e Beto. Eles pretendem navegar pelos mares do Caribe, da Austrália (via canal do Panamá) e Europa (pelo canal de Suez). E depois de praticamente cruzar o mundo o casal e o cachorro passarão pelo o Atlântico para voltar ao Brasil. Contudo, não será na velocidade das palavras, porque de acordo com Beto, não há previsão para retorno.

Ele explica que tudo pode mudar e estarão abertos à todas possibilidades. “Partiremos sem data para voltar. Seguiremos com todas as possibilidades em aberto e não teremos problema em mudar de planos, caso seja necessário. Tanto podemos parar em algum lugar e nunca mais querer voltar quanto decidir acelerar a viagem e retornar”, explica Beto.

Gastos
Durante a viagem o casal estima um gasto mensal de R$ 4 mil reais. Para bancar tudo isso Beto e Thaís venderam bens como carro, apartamento, móveis, e inclusive roupas. Além disso, também cortaram despesas desnecessárias, como comer fora.

Todo valor arrecadado foi investido em uma aplicação de renda fixa cuja rentabilidade irá mantê-los. Beto acredita que será mais que o suficiente para mantê-los sem esforços. “Não pretendemos trabalhar nesse período, já que os rendimentos de nossa aplicação devem ser suficientes para cobrir as despesas”, afirma.

O começo
A ideia de velejar pelo mundo surgiu em 2015. Buscar uma vida próxima à natureza e à sobrevivência teve inspiração de histórias de outros jovens casais que têm se aventurado através dos continentes e oceanos. Thaís conta que a mudança de hábitos e o planejamento fizeram parte do processo.

“Começamos a planejar nossa viagem em 2016 e continuamos trabalhando até bem perto da nossa partida. Mas como mudamos nosso estilo de vida e passamos a fazer mais refeições em casa e consumir menos alimentos industrializados, conseguimos economizar bastante. Se tudo correr como o planejado, voltaremos com um patrimônio financeiro maior do que estamos indo”.

Acompanhe
Ficou na curiosidade do que vai acontecer em alto mar com o trio? Então acompanhe! As experiências de Beto, Thaís e Google serão registrados em vídeos e compartilhados no canal Sailing Around The World, que pode ser acessado pelo site www.velejandopelomundo.com ou diretamente pelo Youtube (www.youtube.com/c/SailingAroundtheWorld