Manifestantes tomam às ruas do país contra Temer; protesto também ocorreu em Santos


156 dias atrás
Por: #Santaportal e Agência ANSA - Em 18/05/2017 às 21:06
Manifestantes tomam às ruas do país contra Temer; protesto também ocorreu em Santos Reprodução/ANSA

POLÍTICA - Milhares de pessoas se reuniram na noite desta quinta-feira (18) em diversas cidades do Brasil para protestarem contra a permanência de Michel Temer na Presidência. Na região, manifestantes se reuniram na Praça da Independência, no bairro Gonzaga, e passaram por vias de Santos e pela orla da praia, protestando contra Temer e pedindo a sua renúncia.

Os participantes do ato pedem a saída imediata do presidente do cargo, após o vazamento da delação de Joesley Batista, dono da JBS. Eles também querem eleições diretas para a Presidência da República. Na gravação, Temer estaria pedindo para Batista manter pagamentos ao ex-deputado Eduardo Cunha, preso em Curitiba, em troca de seu silêncio. O presidente negou que irá renunciar ao mandato.

Na mesma delação, o senador Aécio Neves é citado. Um mandado de busca e apreensão na sede da empresa portuária Grupo Rodrimar, em Santos, foi cumprido por agentes da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (18). Uma das empresas clientes do operador logístico Rodrimar está sendo investigada na Operação Patmos, e teria envolvimento com o escândalo entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o frigorífico JBS.

Atos pelo país inteiro
Os atos, que já foram registrados em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Goiânia, têm como objetivo pedir a renúncia do chefe de Estado e a realização de eleições diretas após a divulgação de um áudio da conversa entre Michel Temer e o empresário Joesley Batista, dono da JBS.

Na Avenida Paulista, em São Paulo, pelo segundo dia consecutivo, movimentos sindicais, partidos e estudantes estão reunidos em frente ao Masp. Alguns grupos ironizam Temer ao gritarem "Fica Temer: na cadeia". Além disso, os manifestantes entoam gritos de "Fora Temer", pedem a prisão do chefe de Estado e protestam contra as reformas da previdência e trabalhista, cuja base do governo tenta aprovar no Congresso. Até o momento não há registro de tumultos.

No Rio de Janeiro, há várias pessoas com bandeiras da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Muitos protestantes usam adesivos com "Fora Temer, diretas já".

Já no centro de Porto Alegre, um grupo se concentrou na Esquina Democrática, cruzamento entre a Avenida Borges de Medeiros e Rua dos Andradas, tradicional ponto de manifestações.Segundo a polícia, mais de 20 mil pessoas estão participando do ato. No entanto, os organizadores dizem 25 mil. O grupo exibe faixas, além de bandeiras de partidos políticos e outros movimentos.

Em Goiânia, diversos manifestantes se reuniram na Avenida Anhanguera. No entanto, uma motorista tentou furar o bloqueio feito durante o ato e atropelou algumas pessoas. Ao menos dois militantes ficaram feridos. De acordo com a organização, cerca de 300 pessoas participaram do ato, que foi encerrado às 18h.