Temer fala pela primeira vez após delação de empresário da JBS e diz: "Não renunciarei"


96 dias atrás
Por: Santaportal e Agência Brasil - Em 18/05/2017 às 16:28
Temer fala pela primeira vez após delação de empresário da JBS e diz: "Não renunciarei" Arquivo/Agência Brasil

BRASIL - O presidente Michel Temer faz um pronunciamento, nesta quinta-feira (18), do Palácio do Planalto, em Brasília. É a primeira fala de Temer após reportagem do jornal O Globo ter antecipado, na noite desta quarta-feira (17), o conteúdo da delação premiada de Joesley e Wesley Batista, do grupo JBS, à Procuradoria-Geral da República (PGR). Temer negou categoricamente que irá renunciar ao cargo.

"Nós não podemos jogar no lixo da história tanto trabalho em prol do país. Não solicitei que isso (pagamento a Eduardo Cunha) acontecesse. Somente tomei conhecimento desse fato na conversa com esse empresário. Em nenhum momento autorizei (pagamento), não comprei o silêncio de ninguém, exatamente porque não temo. Nada tenho a esconder. Não renunciarei. Repito: não renunciarei", disse o presidente, em tom exaltado. "Sempre honrei o meu nome. Nunca autorizei, por isso mesmo, que utilizassem o meu nome indevidamente. Mostrarei não ter nenhum envolvimento com o ato. Exijo investigação plena e muito rápida. Essa situação de dubiedade não pode persistir. Se foram rápidos nas gravações clandestinas precisam ser rápidos nos esclarecimentos", completou Michel Temer.

Segundo reportagem do jornal O Globo , em encontro gravado em áudio, em março deste ano, pelo empresário Joesley Batista, Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que estes ficassem em silêncio.

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, no Supremo Tribunal Federal (STF) homologou hoje (18) as delações. O conteúdo dos textos estão sob sigilo. Fachin também autorizou a abertura de inquérito para investigar o presidente da República.