Empresária adota alimentação vegana e faz sucesso com criação de linha de sorvetes sem origem animal


214 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 16/05/2017 às 12:48

SANTOS - Já imaginou pagar cerca de R$ 28 em 400 gramas de sorvete vegano? Era esse valor que a empresária Vivian Alves tinha que desembolsar para tomar a sobremesa que não contem produtos de origem animal, já que há nove anos não consome leite e derivados.

Há um ano, para não ter que cortar o sorvete do cardápio, a empresária começou a produzir o produto em casa. “Comecei a pesquisar na internet e fazer vários testes. Eu não conseguia a cremosidade do sorvete, e aí fui fazendo vários testes, até que consegui a cremosidade”, contou Vivian.

O consumo próprio começou a dar lugar as encomendas quando os amigos experimentaram o sorvete e os outros produtos veganos feitos por Vivan. “A gente adorou, super saudável, super leve, muito mais gostoso. Eu sou vegetariana, mas evito ao máximo possível o consumo de laticínios”, explicou a professora Monica Cristina Acsonov, uma das clientes da empresária.

Além dos sorvetes de pote e em formato de cone, Vivian Alves produz pão de mel de colher e pavê. As vendas foram aumentando e no começo desse ano, o hobby virou profissão. “Eu procurei o EMEI para como saber como eu poderia fazer para legalizar o meu produto. Agora eu posso vender para festas, buffets, empresas e empórios”, disse.

A empresária faz parte de uma estatística regional que vem na contramão da crise financeira nacional. Nos três primeiros meses desse ano, 935 empresas foram abertas em Santos. Um aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano passado. O setor que mais apresentou novos empreendimentos foi o de preparação de documentos, como digitação de textos e despachos de correspondência, com 51 aberturas. Em segundo lugar, serviços de cabeleireiros, com 39 formalizações.

Segundo o secretário adjunto de finanças de Santos, Fernando Chagas, a crise econômica contribuiu positivamente para a transformação do mercado de trabalho tradicional. “Por meio do empreendedorismo a pessoa vai trabalhar por conta própria, no horário que ela quiser. Ela vai exercer uma atividade de prestação de serviço para indústria e para o comércio”, comentou.

A Prefeitura de Santos oferece há três anos um serviço especializado de graça para quem deseja abrir uma empresa na cidade, a “Sala do Empreendedor”. “Qualquer pessoa que queira exercer uma atividade econômica ou profissional pode comparecer na sala e, em no máximo em oito dias, ele terá uma licença como pessoa jurídica, como empreendedor. Basta levar RG, CPF e comprovante de residência ou do contrato de locação”, finalizou Chagas.

A “Sala do Empreendedor” funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 até às 17h, e fica na Rua General Câmara, n° 30, no Centro de Santos.