Tiroteio na Champs-Élysées deixa policial morto; governo francês confirma morte de atirador


214 dias atrás
Por: ANSA - Em 20/04/2017 às 17:01
Tiroteio na Champs-Élysées deixa policial morto; governo francês confirma morte de atirador Reprodução/ANSA

(Atualizado às 17h20)

FRANÇA - Tiros de arma de fogo foram ouvidos na noite desta quinta-feira (20) na Champs-Élysées, a avenida mais célebre de Paris, capital da França. Segundo a emissora "BFMTV", um policial teria morrido e outro estaria gravemente ferido. O autor dos disparos também morreu, segundo informação do Ministério do Interior da França. No entanto, sua identidade ainda é desconhecida.

A região está sendo evacuada pelas forças de segurança, que pediram para a população evitar a zona, uma das mais movimentadas da capital francesa.

O episódio ocorreu por volta de 21h (16h em Brasília), na altura do número 104 da avenida, em frente a uma loja da rede varejista britânica "Marks & Spencer", a poucos metros do Arco do Triunfo.

Algumas testemunhas falam em pelo menos dois agressores, mas ainda não se sabe se os disparos foram um ato de terrorismo ou crime comum.

O incidente aconteceu a apenas três dias das eleições presidenciais na França e pouco mais de 24 horas depois da prisão de dois supostos terroristas que estariam planejando cometer atentados contra os candidatos.

Os suspeitos foram capturados em Marselha, onde a ultranacionalista Marine Le Pen faria um comício. Além disso, os serviços de segurança estão em alerta máximo para o risco de ataques na votação do próximo domingo (23).

A França é o país da Europa que mais sofreu atentados terroristas nos últimos anos, incluindo o massacre na redação do jornal "Charlie Hebdo", que matou 12 pessoas em janeiro de 2015, e a série de ataques na capital em novembro do mesmo ano, que fez 130 vítimas.

Calendário