“Está tudo errado”, diz gestor da Briosa sobre ausência de torcida da Briosa contra Matonense


14 dias atrás
Por: Camilla Aloi/Colaboradora - Em 13/04/2017 às 20:45
“Está tudo errado”, diz gestor da Briosa sobre ausência de torcida da Briosa contra Matonense Douglas Teixeira/Agência Briosa

FUTEBOL - A Portuguesa Santista não poderá contar com o apoio da torcida no duelo contra a Matonense, no próximo domingo (16), às 10h, em Matão, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A-3. A área reservada para a torcida visitante do Estádio Hudson Ferreira está interditada. Com isso, o Corpo de Bombeiros e a Policia Militar vetou a ida dos torcedores rubro-verdes por motivos de segurança. Segundo o gerente de futebol da Briosa, Samuel Maninho, o clube está indignado com a decisão.

O gestor disse que a Portuguesa Santista até tentou recorrer à Federação Paulista de Futebol, mas não conseguiu reverter a situação. “A gente entrou em contato com a Federação e eles nos relataram que é um documento do Corpo de Bombeiro e da Policia Militar que impede a torcida visitante de adentrar ao estádio e que fere totalmente com o Estatuto do Torcedor”, declarou Maninho, que acha mais justo a realização da partida com os portões fechados para ambas as torcidas.

“O que foi orientado para a torcida é que o torcedor que se sinta prejudicado entre com um advogado e os direitos sejam iguais, nem para nós e nem para eles: Jogo (com portão) fechado. É o que está dentro da lei. Para o bem do futebol, o estádio em si teria que ser interditado, porque nós temos que ter vaga para 6 mil lugares para disputar a A-3 e eles só tem liberação para 1.300 torcedores. Então, eles não podiam estar disputando no campo deles. Está tudo errado”, completou o dirigente.

O técnico Marcelo Fernandes também foi contrário à decisão e fez questão de expor a sua indignação. “Nunca ouvi isso: um time ligar para o outro e dizer que não é para levar torcida porque não vai poder entrar. Isso é uma coisa absurda e, infelizmente, estão 'enfiando goela abaixo' da Portuguesa Santista. Isso pelo Estatuto do Torcedor não pode acontecer, é inadmissível”, desabafou o treinador.

Calendário de notícias