Após protesto de moradores, Câmara de São Vicente recua e desiste de criar 15 cargos comissionados


44 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 17/03/2017 às 22:14
Após protesto de moradores, Câmara de São Vicente recua e desiste de criar 15 cargos comissionados Divulgação/Câmara Municipal de São Vicente

SÃO VICENTE - A pressão da opinião pública funcionou e a Câmara dos Vereadores de São Vicente voltou atrás na decisão de criar 15 novos cargos comissionados para atender o legislativo. A informação foi passada pelos próprios vereadores, através da página oficial da Casa nas redes sociais.

No comunicado, os legisladores afirmam compreender a situação financeira do município – há quase dois meses foi decretado estado de calamidade financeira – e, por isso, decidiram não mais fazer essas nomeações. O projeto de lei complementar havia sido aprovado no último dia 9, tendo sido assinada posteriormente pelo prefeito Pedro Gouvêa, com o seu edital tendo sido publicado nesta quinta-feira (16).

Os vereadores ainda afirmam na nota que “querem ajudar na reorganização social, financeira e econômica” do município.

Em um primeiro momento, o presidente da Câmara de São Vicente, Wilson Cardoso (PSB), havia dito que o legislativo tem recursos próprios para isso e garantiu ainda que as contratações eram necessárias. Além disso, Cardoso tinha afirmado que a Câmara Vicentina é uma das mais enxutas da região.

Veja a nota da Câmara dos Vereadores de São Vicente na íntegra:
A Câmara Municipal de São Vicente, ciente de sua função como Casa do Povo, em que seus representantes trabalham pelos interesses da população, e fiel ao seu propósito de transparência e credibilidade, esclarece que cada um dos assuntos tratados em sua pauta obedece a criterioso estudo.

Assim sendo, a aprovação da Lei Complementar nº 885, de 15 de março de 2017, seguiu os mesmos parâmetros, tendo sido por nós estudado e certificado de que a criação do novo cargo não representa nenhum custo adicional para esta municipalidade, nem mesmo quaisquer despesas suplementares a serem realizadas pela Prefeitura, sendo suportada em sua totalidade pelo orçamento desta Casa Legislativa, que é independente do orçamento da prefeitura.

Contudo, diante do nosso comprometimento com a recuperação social, econômica e financeira do município, por decisão unânime dos membros desta Câmara, não ocorrerão as nomeações para o cargo de Assistente de Gabinete, enquanto persistir o estado de calamidade financeira.

Wilson Cardoso, presidente da Câmara.
Adilson da Farmácia
Alfredo Moura
André Carioca
Castelinho
Dercinho Negão do Caminhão
Dr. José Eduardo Filho
Dr. Palmieri
Esdras Nascimento
Felipe Roma
Higor Ferreira
Jabá
Pedro Zebrão
Roberto Rocha
Sargento Barreto

Calendário de notícias