ARQUIVO PESSOAL ARQUIVO PESSOAL

Viajar ao Peru é muito mais do que Macchu Picchu. Conheça outros destaques do turismo pelo império inca

A primeira coisa que vem à cabeça quando se pensa em viajar para o Peru é um dos seus principais pontos turísticos. Que, aliás, é uma das sete maravilhas do mundo moderno, considerado patrimônio cultural e natural da humanidade: Machu Picchu.

Quem tem a oportunidade de conhecer esse lugar não se esquece. É fácil se encantar e até se emocionar quando se chega ao topo da montanha, a 2.400 metros de altitude. E, para chegar até a cidade dos incas, a maioria dos turistas faz um roteiro que começa em Ollantaytambo, de onde partem os trens até a cidade mais próxima de Machu Picchu, Águas Calientes.

Quando planejei minha viagem para lá, meu único objetivo era conhecer o lugar. Mas para chegar lá passamos por outros lugares que são igualmente interessantes, como Cusco, Ollantaytambo e Águas Calientes. O que eu não sabia, e muitos turistas não sabem, é que nas redondezas dessas cidadezinhas também existem sítios arqueológicos com construções do império inca.

O taxista que me acompanhou no roteiro comentou sobre esses sítios e eu me interessei. Afinal de contas esses lugares são ricos em história. E o roteiro já está pronto para a visita, com um pacote de ingressos para três sítios: Puka, Pukara, Sacsayhuaman e Kenko. É possível comprar os tickets para esses pontos nas agências de viagem, antes mesmo de embarcar para o Peru.

Um dia de passeio é suficiente para conhecer e entender um pouco mais da importância do Império Inca. Na entrada dos sítios, guias de turismo nos acompanham para explicar e mostrar as curiosidades, mas isso é opção do turista e o valor médio é de 25 pesos e o horário de funcionamento de todos eles é das 7 às 18 horas. Optei por ter a companhia do guia apenas em Sacsayhuaman (e no próximo parágrafo eu explico o porquê da escolha...).

A fabulosa fortaleza de Sacsayhuaman
Um maravilhoso conjunto de ruínas, esse sítio arqueológico é um impressionante exemplo da arquitetura militar dos incas. O conjunto é composto por três grandes muralhas formadas por rochas gigantescas e perfeitamente encaixadas. A característica maior é sua engenharia. Algumas dessas rochas chegam a pesar 350 toneladas e foram trazidas para Sacsayhuaman por dezenas de quilômetros. O encaixe perfeito das rochas impressiona!

Kenko
A cerca de 2 km de Sacsayhuaman e 15 minutos de carro do centro de Cusco, Qenqo (ou Kenko) é um anfiteatro em forma semicircular e uma enorme pedra, que se assemelha à figura de um puma. Por trás dele é possível caminhar entre labirintos e cavernas que seriam os locais de oferendas.

Puka Pukara
Seguindo a estrada, a cerca de 7km de Cusco, se chega ao complexo de Puka Pukara. Não se sabe ao certo a função dessa fortaleza, mas ela teria servido de estábulo ou local de descanso e alojamento para parte das comitivas que seguiam viagem na época.

Cusco
A cidade de Cusco tem um sítio arqueológico chamado Qorikancha, que segundo a história era o centro religioso, geográfico e político de Cusco. O templo do sol é um dos mais lindos monumentos arquitetônicos de todo o império inca, construído com enormes pedras montadas com perfeição. Sobre esse sítio foi construído o Convento de Santo Domingo, em 1534. O valor da entrada é de 10 pesos e ele fica próximo da Praça das Armas, no centro de Cusco. O horário de funcionamento deste é diferenciado: de segunda a sábado das 8h30 às 17h30 e aos domingos das 14 às 17 horas.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Victoria Camargo
  • Postado em: terça-feira, 11 jul 2017 09:06Altualizado em: terça-feira, 11 jul 2017 09:18
  • Viagem   Peru   Victoria Camargo   
     
Sobre
Os locais mais diferentes para viajar, as melhores experiências. Curiosidades e notícias. E você também pode enviar um texto contando como foi sua viagem!