Divulgação Divulgação

2018 - Receita para um novo ano

Olá amigos. 

 

Feliz e próspero ano novo!!!

 

A cada réveillon desejamos a todos - próximos ou não - um feliz ano novo.  Mas o que isso significa na verdade?

 

O que é ter um ano feliz?  Aliás... o que é ser feliz?  

 

Para uns, a felicidade é conseguir viajar, conquistar sua casa própria ou independência financeira, ver um filho se formando na faculdade, conseguir o emprego dos sonhos...

 

Para outros, felicidade está em contemplar a natureza, cuidar e trocar afetos com um animalzinho de estimação, se envolver em trabalhos voluntários ou filantrópicos, colocar um sorriso no rosto de alguém....

 

Enfim, a felicidade pode estar atrelada a coisas materiais ou imateriais, dependendo dos desejos, anseios e buscas individuais de cada um de nós.   Não existe certo ou errado nem nobres metas ou não. Cada um idealiza a felicidade a seu modo, uma vez que são conceitos legítimos de cada um e merecem ser respeitados, como ponto de vista pessoal.

 

Mas para uma parte de nossa sociedade, muitas vezes ser feliz é se encontrar dentro de si próprio, se aceitar em suas características ou escolhas, descobrindo seu lugar no mundo e, não menos importante, ter esse lugar reconhecido e respeitado sociedade, na família e/ou no ambiente de trabalho.    E nesse sentido, o primeiro passo é aceitar sua condição diversa, seja ela qual for.  Ser verdadeiro consigo, com seus princípios, sua ética e sua essência é fundamental para ser feliz. 

 

Posto isso, trago um pensamento atribuído ao teólogo norte-americano Reinhold Niebuhr (1892 - 1971):

 

“Concedei-nos Senhor,
serenidade necessária, para aceitar as coisas que não podemos modificar,
coragem para modificar aquelas que podemos e
sabedoria para distinguirmos umas das outras.”

 

Se conseguirmos ter ou desenvolver esse discernimento, e aplicá-lo sobre cada um dos obstáculos, provas e dificuldades que aparecerão nesse ano que se inicia, certamente abriremos espaço para um caminhar mais feliz e menos lastimoso.

 

Levantar a cabeça e enfrentar com firmeza, foco e fé as dificuldades, acreditando em nosso sucesso e potencial. Isso é o que se espera de um vencedor. Daquele que lá na frente olhará para trás e dirá:  foi duro mas consegui!!!  E é o que temos de fazer.

 

Aprender a aceitar o que não podemos mudar, lidar com adversidades que fogem a nossa vontade ou atuação, não esmorecer pelas perdas, espinhos e tombos no caminho.  Isso certamente ajudará a ter uma visão mais positivista e, por certo, ajudará a enxergar novos rumos, novos horizontes e novas possibilidades de contornar as pedras que insistem em aparecer no estreito caminho.  Cada uma dessas pedras é um desfio, uma chance de vencer, de evoluir, de transcender...

 

Talvez essa seja a receita de um ano feliz.   Se ao final não for um ano de felicidade plena e absoluta, ao menos posso afirmar que se seguirmos o ponto de vista do teólogo americano, com certeza será um ano mais feliz, ou seja, aquilo que desejamos e ouvimos inúmeras vezes nessa passagem de ano, ao som de brindes e das belas queimas de fogos.

 

Felicidade é um estado de espírito, meus amigos... e deve estar sempre em nosso caminhar e não no destino.

 

Um ano FELIZ para todos.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Flavia Bianco
  • Postado em: quarta-feira, 03 jan 2018 23:48Atualizado em: segunda-feira, 01 jan 1900 00:00
     
Sobre
Ensaios e opiniões sobre assuntos ligados a diversidade, estilo de vida, música entre outros, em busca de transcender a visão sobre esses temas, sob a ótica de Flavia Bianco, transgênero de 43 anos, santista de nascimento, publicitária de formação e musicista de coração. Participe interagindo ou sugerindo temas pelo email: blog.transcendendo@gmail.com