Metabolismo

Metabolismo é a quantidade de energia (calorias) que o nosso corpo queima para se manter vivo. A taxa metabólica de cada um é determinada em grande parte por características genéticas. Por essa razão algumas pessoas comem muito e não engordam, e outras possuem dificuldade em manter/perder peso.

A quantidade total de energia despendida diariamente pode ser expressa como a soma de três componentes:

Taxa Metabólica Basal (TMB)

Termogênese Induzida pela Dieta (TID)

Efeito térmico da atividade física (ETAF)

 

Taxa Metabolica Basal

A taxa metabólica basal (TMB) representa a energia necessária para as funções vitais do organismo, que representa aproximadamente de 60% a 75% da energia gasta diariamente. Um termo semelhante é a denominada taxa metabólica em repouso.

Aproximadamente 80% da taxa metabólica é determinada geneticamente, enquanto os outros 20% dependem dos seguintes fatores:

· Tecido muscular - O músculo possui influência no gasto energético, já que esse tecido é metabolicamente ativo e consome muita energia ao longo do dia. Ou seja, quanto mais massa muscular o individuo possuir, maior será seu gasto energético, independentemente do seu nível de atividade física ou idade.

· Sexo - O metabolismo dos homens é mais acelerado que o das mulheres, justamente pelo fato de eles apresentarem uma proporção maior de massa muscular do que as mulheres. Ou seja, homens e mulheres de mesmo peso e estatura apresentam metabolismos diferentes, uma vez que sua composição corporal também é diferente.

· Idade - A partir dos 30 anos o nosso metabolismo começa a desacelerar, e provavelmente isso se deve ao fato de as pessoas tornarem-se menos fisicamente ativas, o que acarreta em uma perda gradual de massa muscular. Por isso, é importante que haja não só um controle alimentar, como a prática regular de atividade física.

· Clima – A TMB de pessoas que residem em climas tropicais em geral é de 5% a 20% mais alto que de climas temperados.

· Freqüência das refeições - Quanto mais tempo você ficar sem se alimentar, mais o seu metabolismo diminuirá para poupar energia. É importante fracionar as refeições de 5-6 vezes ao dia, já que assim o organismo terá de trabalhar mais vezes para processar um maior número de refeições.

· Gestação - O crescimento do feto e o aumento dos tecidos aumentam o metabolismo das mulheres grávidas.

· Fatores patológicos – As febres aumentam a TMB em torno de 13% para cada grau acima de 37ºC.

· Hormônios – A tiroxina (T4), produzida pela tireóide, e a adrenalina, produzida pelas adrenais, influenciam o metabolismo.

· Estresse – Ele coloca nosso corpo em estado de tensão, o que aumenta a atividade do sistema nervoso, que consequentemente aumenta a TMB.

 

Termogênese Induzida pela Dieta

 O consumo de alimentos induz a uma elevação de nosso metabolismo energético, a denominada termogênese induzida pela dieta (TID), caracterizada pelo gasto energético procedente da própria absorção e digestão dos alimentos. A contribuição da TID chega ao valor de 5% a 15% da energia gasta por dia.

 

Efeito Térmico da Atividade Física

 A terceira forma pela qual gastamos energia é pela pratica de exercício físico, conhecida como Efeito Térmico da Atividade Física (ETAF).

Nos sedentários o ETAF contribui com 10% a 15% da energia gasta durante o dia, através de atividades leves como caminhar, subir escadas ou carregar objetos. Mas, durante exercícios moderados e pesados, pode-se chegar a 20% ou 30% da energia gasta durante o dia, o que representa excelente contribuição para os programas de perda de pes

 

 

Leia Mais
     
Sobre
Nutricionista formada em 2009 pela Universidade Católica de Santos, especialista em Fisiologia do Exercício pela Universidade Gama Filho e em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo. Conheça melhor o meu trabalho em www.nutricionistaingrid.com.br