Reprodução/Twitter Reprodução/Twitter

Com design retrô, Adidas apresenta bola da Copa de 2018

A Adidas apresentou nesta quinta-feira (9), em evento estrelado por Lionel Messi, a ‘’Telstar 18’’, bola oficial da Copa do Mundo da Rússia, que será disputada no ano que vem.

Com design retrô, o modelo é inspirado naquele usado nos Mundiais de 1970, no México, e de 1974, na Alemanha, que foram as primeiras edições a terem uma bola oficial. Além de Messi, o lançamento contou com as presenças de Kaká, Zinédine Zidane, Alessandro Del Piero, Lukas Podolski e Xabi Alonso.

O modelo faz uma releitura estilizada e pixelizada dos clássicos gomos pretos e brancos e conta com o chip ‘’NFC’’, que permite a comunicação via wireless. A bola estreará no próximo sábado (11), em um amistoso entre Rússia e Argentina, em Moscou.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Redação #Santaportal, com informações da Agência ANSA
  • Postado em: quinta-feira, 09 nov 2017 20:58Altualizado em: sexta-feira, 10 nov 2017 17:32
  • bola   Copa do Mundo   Adidas   
Reprodução/EPA Reprodução/EPA

Com Cristiano Ronaldo, Portugal vence Suíça e garante vaga na Copa do Mundo

A seleção de Portugal venceu nesta terça-feira (10) por 2 a 0 a Suíça e garantiu sua vaga para a Copa do Mundo da Rússia de 2018.

Em partida no Estádio da Luz pela última rodada das eliminatórias, o craque Cristiano Ronaldo teve dificuldades em atacar por conta da forte marcação da equipe suíça.

O resultado leva Portugal à liderança de seu grupo com 27 pontos e garante um maior saldo de gols. Por sua vez, os suíços terão que disputar a repescagem.

Portugal também será cabeça de chave na Copa do Mundo. Além dos portugueses, outras cinco seleções já estão definidas como cabeças de chave na Copa do Mundo: a Rússia, por ser o país-sede, e Alemanha, Brasil, Bélgica e Polônia, pelo ranking da Fifa de outubro.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Redação #Santaportal, com informações da Agência ANSA
  • Postado em: terça-feira, 10 out 2017 20:38Altualizado em: terça-feira, 10 out 2017 23:35
Divulgação/Site Oficial da Conmebol Divulgação/Site Oficial da Conmebol

Com Brasil já confirmado, confira quais seleções sul-americanas brigam para ir a Rússia; Argentina vive drama nas Eliminatórias

Faltando quatro rodadas para o desfecho das eliminatórias da Copa do Mundo, oito seleções já garantiram matematicamente suas vagas na mais importante competição de futebol mundial. Ainda restam 24 lugares e 60 times estão na briga.

Na América do Sul, o Brasil lidera as Eliminatórias e não corre mais risco de ficar fora do Mundial de 2018. Após a vitória sobre o Paraguai por 3 a 0, no dia 29 de março, a seleção brasileira garantiu a vaga antecipadamente para a competição na Rússia. Outras sete equipes ainda brigam pelas três vagas diretas restantes. A Bolívia e a Venezuela já estão matematicamente eliminadas.

Abaixo do Brasil, a briga está acirrada, o que nos dá um alívio pela classificação tão antecipada. O Uruguai está em melhor condição, mas a distância para a Argentina - quinta colocada, por exemplo, é de apenas três pontos. Do Equador para cima, todo mundo tem chance de chegar à Copa do Mundo.

A Celeste, com 27 pontos, precisa de uma vitória simples em cima da lanterna Venezuela na próxima rodada para se garantir no mundial.

Colômbia, com 26 pontos, precisa vencer o Paraguai na próxima rodada e já se garante pelo menos na repescagem. Para se classificar diretamente, precisa também torcer por um empate entre Peru e Argentina ou por um tropeço do Chile contra o Equador.

Peru, com 24 pontos, jogará um confronto direto com a Argentina na próxima rodada e depende só de si para se classificar. O jogo da última rodada para os comandados de Ricardo Gareca é contra a Colômbia, em casa.

Argentina, com 24 pontos, vai receber o Peru na próxima rodada e também depende só de si: basta vencer as duas partidas restantes. Se não derrotar os peruanos, a situação se complica, ainda mais em razão do decepcionante empate de ontem (5) com a Venezuela, em Buenos Aires.

Chile, com 23 pontos, estaria fora da Copa se as eliminatórias terminassem hoje. Com duas derrotas consecutivas, a seleção chilena caiu para a sexta colocação e vai ter que jogar muita bola nas duas últimas rodadas para virar o jogo. O Chile enfrenta o Equador na próxima rodada e, se vencer, subirá para quarto ou quinto - dependerá do resultado do duelo entre Argentina e Peru. Na última rodada, enfrenta o Brasil fora de casa e pode entrar em campo precisando da vitória.

Paraguai, com 21 pontos, não pode perder da Colômbia na próxima rodada e tem que torcer para que o duelo entre Argentina e Peru não termine empatado, senão, estará eliminado. Dificilmente os paraguaios se classificam se não vencerem seus dois compromissos restantes.

O Equador venceu as quatro primeiras partidas e liderou as eliminatórias, mas desde então obteve apenas dois triunfos em 12 rodadas e despencou. Assim, só vai à Rússia por um milagre. Com 20 pontos, precisa vencer os jogos que faltam e torcer por tropeços dos rivais.

Além do Brasil, México, Bélgica, Coreia do Sul, Japão, Irã, Arábia Saudita e a anfitriã Rússia também já têm presença confirmada na Copa do Mundo de 2018. Algumas surpresas, como Islândia, Peru, Burkina Faso e até a Síria, estão a um passo de garantir uma vaga no Mundial.

Por outro lado, seleções tradicionais, como é o caso da Holanda, correm o risco de ficar de fora da competição de futebol mais importante do mundo.  

 

 

Leia Mais

Faltando 1 ano para a Copa, Rússia sofre com atrasos e incêndio em estádio

A exatamente um ano da abertura da Copa do Mundo na Rússia, um incêndio atingiu na manhã desta quarta-feira (14) o estádio de Volgogrado, que será usado para jogos do torneio. As chamas foram causadas pelo acúmulo de poliestireno expandido, um material de resina termoplástica chamado comercialmente de isopor. Faíscas de soldagem atingiram o poliestireno e provocaram o fogo, que destruiu uma área de 100 metros quadrados.

De acordo com fontes locais, as equipes do Corpo de Bombeiros conseguiram conter as chamas e não houve registro de mortos ou feridos. Faltando 365 para a primeira Copa do Mundo da Fifa no leste europeu, a Rússia ainda está distante de finalizar todos os preparativos e enfrenta uma série de desafios.

Confira:
1 - Atrasos na obras: Apenas 33% dos estádios que serão usados na Copa do Mundo de 2018 foram entregues até o momento. Das 12 arenas, apenas quatro estão concluídas, número menor que o do Brasil a um ano do Mundial de 2014 (o país tinha 6 estádios prontos).

2 - Ameaças de terrorismo: A Rússia é aliada do governo sírio de Bashar al-Assad e mantém soldados no Oriente Médio para lutar contra rebeldes e grupos terroristas, como o Estado Islâmico (EI). Além disso, o país também enfrenta um conflito secular com forças nacionalistas e islâmicas chechenas. Esses dois cenários tornam a Rússia um alvo para atentados.

3 - Protestos: Desde o mês passado, líderes opositores como Alexei Navalny convocam manifestações em Moscou e em várias outras cidades do país contra o presidente Vladimir Putin e em protesto pelo fim da corrupção. Somente nesta semana, mais de 1.500 pessoas foram presas nos protestos.

4 - Escândalo com Estados Unidos: O governo russo está sendo investigado por sua relação com o líder norte-americano, Donald Trump, e sua possível interferência nas eleições à Casa Branca em 2016. Chamado de "Russiagate", o escândalo atinge o alto escalão do governo Trump e as agências do FBI e da CIA.

5 - Sem clima festivo: Com todo esse cenário, os russos não estão em clima de Copa do Mundo. São raros os artigos comercializados com o tema do torneio nas lojas do país, assim como os eventos esportivos com referência à Fifa.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Redação #Santaportal, com informações da Agência ANSA
  • Postado em: quarta-feira, 14 jun 2017 21:01Altualizado em: segunda-feira, 01 jan 1900 00:00
  • Copa do Mundo   Rússia   1 ano   
     
Sobre
Futebol, basquete, vôlei, Fórmula 1, UFC e muito mais. Informações e opiniões sobre tudo o que rola no mundo dos esportes você irá encontrar neste blog. Fique por dentro das últimas novidades no SantaEsporte!
Categorias