STALKER

O avanço tecnológico veio para nos ajudar e facilitar nossas vidas, é um caminho sem volta, apesar de que, às vezes, esse avanço, essa facilidade de ver e ser visto, procurar e achar acaba comprometendo nossa privacidade.

Privacidade, aspecto necessário não só pela violência que nos assusta, mas principalmente para que possamos ter liberdade de ser, apenas ser, certo ou errado, sem julgamentos nem pressões.

Uma leitora do blog mandou uma mensagem que fala da parte mais terrível desse estar público e também da qualidade de uma relação que a assusta agora, após o término, mas que na verdade, com certeza já era agressiva ou mesmo cruel antes de que ela se percebesse disso.

Namorei durante 3 anos um rapaz que, verdade seja dita, não era do gosto de meus pais, e agora que eu realmente me decepcionei com ele e vi que tem mais defeitos do que qualidades, eu rompi  com ele. O caso é que ele me persegue nas redes sociais, onde vou dou de cara com ele e também se aproxima de meus amigos para saber de mim. Confesso que estou incomodada e até com um pouco de medo, pois já o vi tendo reações violentas em algumas ocasiões.

Cara jovem, esse seu relato pode ser nada como também pode ser tudo, portanto, cautela nunca fez mal a ninguém.

Você pode estar me contando sobre um rapaz que gosta muito de você e não se conforma por tê-la perdido, como pode estar falando de um “ STALKER”

Stalker é uma palavra inglesa que significa "perseguidor". É aplicada a alguém que importuna de forma insistente e obsessiva outra pessoa. A perseguição persistente pode levar a ataques e agressões.

Não adianta ficar fugindo, mas você deve ter cautela de se resguardar um pouco enquanto ele estiver obcecado por você. Se por acaso perceber que mesmo assim ele não desiste, sempre temos o recurso judicial, traduzido pela Lei Maria da Penha, que está aí à disposição das mulheres que se sentem ameaçadas ou são agredidas. E vale lembrar que não precisa ser ataque físico. Um constrangimento ou uma pressão psicológica também são passíveis de denúncia.

Mas antes de tudo, já que namoraram por três anos, vale tentar um entendimento, não para reatar mas para fazê-lo compreender a inutilidade de suas ações atuais, uma simples conversa, mas nunca mais esteja sozinha com ele. Peça a ajuda de seus pais ou mesmo de alguém da família dele, para quem sabe conseguir trazer luz ao coração desse rapaz.

 

 

  • Publicado por: marcia atik
  • Postado em: quinta-feira, 11 abr 2019 18:44Atualizado em: quinta-feira, 11 abr 2019 18:49

Comentários (0)

Enviar Comentário