A Feiticeira é um dos seriados mais queridos da história da tevê. Veja 9 curiosidades

Um dos seriados mais amados de todos os tempos, ícone da cultura pop. A Feiticeira teve oito temporadas, foi ao ar originalmente entre 1964 e 1972 e é reprisada, ininterruptamente, desde então. Mas, à parte o sucesso popular, nos bastidores, o seriado sobre uma bruxinha que se casa com um humano e se esforça para se adaptar à vida mortal foi uma produção cheia de curiosidades. Confira algumas:

:: O pequeno desenho animado que abre o seriado foi criado pelos estúdios Hanna Barbera;

:: São vários os personagens que foram vividos por mais de um artista. O mais conhecido e óbvio é o de James Stephens (Darrin Stephens na versão original), o estressado marido de Samantha. Nas cinco primeiras temporadas ele foi vivido por Dick York, que precisou abandonar o show em 1969 por sentir dores nas costas que o acompanharam pelo resto de sua vida, fruto de um acidente de carro. Ele foi substituído, curiosamente, por outro Dick, o Sargent, que fez o papel nas três temporadas seguintes. Nenhuma explicação sobre a mudança foi dada ao público;

:: Entre os outros personagens que foram vividos por mais de um artista estão a vizinha fofoqueira Gladys Kravitz, a esposa de Larry Tate (Louise), a filha bruxa de Samantha (Tabatha) e o pai de James.

:: Tabatha, a filha de Samantha, foi vivida pelas gêmeas Erin e Diane Murphy. E, ao contrário da lenda que se propagou pela Internet, nenhuma das duas se tornou estrela de filmes adultos. Outras duas atrizes bebê, que hoje são famosas e ganhadoras do Oscar, concorreram ao papel de Tabatha: Helen Hunt e Jodie Foster.

:: Já a estrela da série, Elizabeth Montgomery, a Samantha, vivia também o papel de sua prima maluquinha, Serena, usando uma peruca morena. Mas nos créditos do seriado a personagem Serena era creditada a Pandora Spocks. Muitos fãs do seriado, por incrível que pareça, não percebiam a brincadeira e mandavam cartas para Pandora.

:: Paul Lynde, o tio Arthur, também apareceu no show antes de se tornar um personagem regular. Ele fez, na segunda temporada, um instrutor que tenta, sem sucesso, ensinar Samantha a dirigir.

:: Há várias referências cruzadas entre A Feiticeira e Jeannie é um Gênio. A cozinha de Larry e Louise Tate é a mesma de Tony e Jeannie. Da janela da casa de Tony se vê, em vários episódios, a casa de Samantha e James do outro lado da rua.

:: Duas atrizes coadjuvantes faleceram durante o show. Marion Lorne, que vivia a tia Clara, morreu em 1968, durante a quarta temporada e foi premiada com um Emmy póstumo. Alice Pearce, que fez a primeira senhora Kravitz, morreu em 1966, também ganhou um Emmy póstumo e foi substituída por Sandra Gould.

:: A célebre música-tema do seriado era para ser cantada, idéia que nunca foi colocada em prática no show. Mas essa versão foi cantada por diversos artistas, como Peggy Lee. Eis a letra: “Bewitched, bewitched, you’ve got me in your spell… Bewitched, bewitched, you know your craft so well… Before I knew what you were doing, I looked in your eyes… That brand of woo that you’ve been brewin’ Took me by surprise… You witch, you witch! One thing that’s for sure, that stuff you pitch, just hasn’t got a cure… My heart was under lock and key, but somehow it got unhitched… I never thought my heart could be had… But now I’m caught and I’m kind of glad To be bewitched… Bewitched!”

 

 

  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: quarta-feira, 07 jun 2017 16:54Altualizado em: quarta-feira, 07 jun 2017 18:16

Comentários (0)

Enviar Comentário
     
Sobre
Cinema, música, literatura, séries de tevê e muito mais. As últimas notícias. Entrevistas com quem faz cultura. As resenhas dos filmes em cartaz e das séries do momento. Os livros mais legais. Tudo isso e muito mais você encontra aqui, no Santa Cultura!