Divulgação Divulgação

3º Santos Film Fest ocorrerá de 27 de agosto a 3 de setembro

O 3º Santos Film Fest – Festival de Filmes de Santos acontecerá de 27 de agosto a 3 de setembro. Algumas novidades já foram confirmadas. Um dos homenageados será o crítico santistaRubens Ewald Filho, que receberá o troféu Luciano Quirino, cujo nome reverencia o ator santista que hoje trilha carreira nacional em cinema, TV e teatro e foi o patrono da segunda edição. 

Rubens participou do festival em 2017, quando apresentou o longa-metragem “Somos Todos Estrangeiros”, do qual é produtor. Foi a primeira sessão do filme na Baixada Santista. Em 2018 ele retornará para receber a homenagem como importante figura na difusão do cinema nacional e por sempre levar o nome de Santos aonde vai.

Será realizada uma exposição com seu acervo pessoal, inclusive os primeiros cadernos nos quais costumava anotar suas impressões sobre os filmes. Também serão exibidos alguns de seus longas preferidos. “Rubens é um embaixador do cinema. Curador do principal festival de cinema do país, sempre fala de Santos e tem orgulho de ter saído daqui. É com prazer que prestaremos uma justa homenagem ao ‘homem do Oscar’”, explica André Azenha, organizador do projeto.

Agenda 2030 da ONU

Neste ano o festival repetirá a mostra de longas-metragens, nacionais e estrangeiros, que tem se destacado internacionalmente, em parceria com importantes distribuidoras de filmes do país. 

O tema geral será a Agenda “2030 da ONU e seus 17 objetivos”. 

Uma novidade será também a abertura de inscrições para os curtas, médias e longas que tenham a ver com o tema. 

Uma das mostras será focada em filmes que retratam a imprensa, batizada “Democracia, só com imprensa livre”. Principalmente neste momento em que políticos de diferentes vertentes, tentam limitar a atuação do jornalismo pelo mundo.

O festival se destacou pela qualidade da curadoria apresentada na edição passada. Muitos dos filmes exibidos foram premiados internacionalmente e foram listados entre os melhores do ano por diversos veículos de credibilidade do mundo inteiro, como ‘O Cidadão Ilustre’, ‘Além das Palavras’, ‘O Filme da Minha Vida’, entre outros.

Em 2016, o festival levou ao público 17 filmes. No ano seguinte, 34. Em 2018 o objetivo é melhorar ainda mais a programação em qualidade e quantidade. Para este ano, o evento também investirá nas exibições de filmes de baixo ou zero orçamento, visando promover a produção verdadeiramente independente nacional. Em breve será anunciado o período de inscrições. “Desde o princípio nossa vontade tem sido expandir o cinema. Não apenas para quem estuda, quem produz, um público importantíssimo, e por isso sempre reservamos parte das salas para alunos de cinema, mas à população em geral. Faremos, novamente, sessões infantis para alunos da rede pública, e pretendemos realizar exibições para pessoas portadoras de deficiência física, buscando sempre a inclusão, a formação de público, a democratização de acesso à cultura”.

Além disso, em parceria com o Escritório de Inovação Econômica da Prefeitura de Santos, o festival realizará um intercâmbio com uma Cidade Criativa em Cinema pela Unesco, que será definida em breve. O objetivo é exibir filmes dessa cidade, enviar filmes do festival para quem sejam exibidos lá e, quem sabe, reunir alunos de cinema de ambos os municípios para a produção de um videoclipe em conjunto. Também ocorrerá um bate-papo ao vivo via Skype, pela tela de cinema, com um profissional de audiovisual estrangeiro.

80 anos de Superman e 40 anos de Superman, o Filme

Na temporada que Superman completa 80 anos de sua primeira aparição nos quadrinhos, em “Action Comics 1”, o festival celebrará o aniversário e também os 40 anos do lançamento de “Superman, o Filme” com mostra especial de filmes e animações do personagem, oficina de desenho e duas exposições: uma de itens ligados às versões do herói nas telonas, e outra de desenhos produzidos por artistas da região. Além de debates sobre sua relevância para a cultura pop e a sétima arte. “Superman acompanhou grande parte da história do cinema, desde suas primeiras aparições nas matinês cinematográficas dos anos 40, numa série de curtas animados muito à frente de sua época, feitos pelos irmãos Fleischer. É um símbolo da justiça, a busca por igualdade, representa um ser deslocado na humanidade, tentando se encontrar. São várias leituras e interpretações que têm tudo a ver com o mundo atual, calcado num pessimismo gerado pela violência, a corrupção. É um personagem necessário, que leva luz às pessoas de todas as idades. Além disso, ‘Superman, o Filme’ trouxe inovações técnicas para a indústria”, diz Azenha.

Mais atividades

Em time que está ganhando não se mexe. E o Santos Film Fest manterá as oficinas formativas, a Virada Cinematográfica com café da manhã, sucesso de público nas duas edições do festival, e os bate-papos e palestras com profissionais experientes da área e as exibições de filmes clássicos e cults, visando valorizar a história do cinema. Nesta terceira edição também serão debatidos a representatividade das mulheres no audiovisual, o processo de distribuição de filmes no mercado, e as transformações do segmento, com as recentes plataformas de exibição como o vídeo sob demanda e o streaming.

Toda a programação é gratuita e acontecerá em diversos espaços, como Cine Roxy 5, Cine Roxy 4, Cinemateca de Santos, etc.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: quarta-feira, 28 fev 2018 02:05Atualizado em: segunda-feira, 01 jan 1900 00:00
  • Cinema   Evento   Cultura   
Divulgação Divulgação

Culturalmente Santista chega em sua 6ª edição





Pela primeira vez, a cidade de Santos sediará um festival cultural que tem como sua temática principal o debate da Agenda 2030 da ONU. O Culturalmente Santista – Fórum Cultural e Criativo de Santos, que nasceu em 2012, inova em sua 6ª edição promovendo o debate sobre o papel central da cultura e da criatividade como agentes propulsores do desenvolvimento sustentável na cidade para o atingimento dos 17 objetivos da Agenda 2030 da ONU. Os 17 objetivos serão promovidos através de atividades diversificadas envolvendo Artesanato, Cinema, Design, Gastronomia, Música e Literatura e também discussão de políticas, através do debate que será promovido entre os Secretários de Cultura das cidades da região Metropolitana de Santos e do compartilhamento internacional de boas práticas, o que será feito através do Painel de Debates entre cinco Cidades Criativas Ibero Americanas que apresentarão boas práticas relativas aos Objetivos da Agenda 2030. 

Toda a programação é gratuita e ocorre de 8 a 10 de dezembro, ocupando o térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão. 

Para iniciar com chave de ouro, na sexta-feira, 8 de dezembro, a partir das 19h30, no “queijo” localizado no térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão, acontecem shows de talentos da região: o músico Rogério Baraquet, acompanhado por sua banda, apresenta o repertório que mescla seus mais de 30 anos de carreira, inclusive as canções do recém lançado álbum “Consequências”. A noite também terá show da banda Cigarra Elétrica, que tocará especialmente com a cantora Carla Mariani, levando ao público um set list autoral calcado em jazz e blues.

blog20171235554702.jpg


Tendo em vista o tema desta edição e o fato de Santos contar com um selo de Cidade Criativa em Cinema, da Unesco, o Festival promoverá um debate entre cinco cidades criativas - Santos, Brasil (Cinema), Denia, Espanha (Gastronomia), Óbidos, Portugal (Literatura) e Duran, Equador (Artesanato), Amarante, Portugal (Música). Estas cidades compartilharão boas práticas de cultura e criatividade no desenvolvimento da Agenda 2030 da ONU. Será realizado através de transmissão ao vivo, na sala de projeção do Museu da Imagem e do Som de Santos, a partir de cada cidade ibero americana. Domingo, 10 de dezembro, 15h30.

Com objetivo de estimular a sustentabilidade e o empreendedorismo artístico regional, o CulturalMente Santista realiza sua primeira feira cultural e criativa. Serão cerca de 30 expositores, entre artistas que poderão vender seus livros, quadrinhos, CDs, DVDs, artesanato, artes visuais. Haverá também food bikes e estandes com gastronomia criativa. A feira funcionará sempre no horário do evento.

Imperdível para quem consome cultura, este evento chega mais um ano repleto de atividades para todos.

Serviço:
6º CulturalMente Santista – Fórum Cultural e Criativo de Santos

8 a 10 de dezembro (sexta a domingo)

Abertura: Sexta-feira, 8 de dezembro, 18h30 (início dos shows às 19h30
Sábado, 9 de dezembro, 11h às 19h
Domingo, 10 de dezembro, 10h às 18h
Centro de Cultura Patrícia Galvão – Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. 

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: domingo, 03 dez 2017 23:49Atualizado em: domingo, 03 dez 2017 23:56
  • Cultura   Santos   Evento   
Divulgação Divulgação

A Dama das Camélias será exibido no Roxy 4

A temporada 2017-18 do Ballet Bolshoi no cinema apresenta os maiores clássicos revividos pelos coreógrafos mais célebres da atualidade para uma experiência cinematográfica exclusiva com alguns dos melhores bailarinos do mundo.

Nos sábados, 17 e 24 de março, sempre 15h30, o Cine Roxy 4 exibirá o espetáculo “A Dama das Camélias”.

O ingresso custa R$ 25, valor promocional de meia-entrada para todos, e pode ser adquirido online pelo link ou na bilheteria do cinema.

A direção é de John Neumeier. A sessão tem duração de três horas e cinco minutos e classificação indicativa livre.

Serviço:
Ballet Bolshoi – A Dama das Camélias
Sábados, 17 e 24 de março, 15h30
Cine Roxy 4 – Avenida Ana Costa, 465, Gonzaga
R$ 25 – valor promocional de meia-entrada para todos, pelo site ou na bilheteria do cinema

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: quinta-feira, 15 mar 2018 17:52Atualizado em: segunda-feira, 01 jan 1900 00:00
  • Cinema   Ballet   Cultura   
Divulgação Divulgação

1º Seminário Intercampi de Soberania Alimentar e Dinâmicas Urbanas

Comer como ato político” é o tema do evento gratuito que terá diversas atividades na Unifesp.

O Seminário Intercampi é organizado pelo Grupo Fazenda Urbana e professores do Instituto das Cidades em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura. O evento tem o objetivo de articular a comunidade interna e externa para desenvolvimento do Programa de Extensão Universitária em Soberania Alimentar e Dinâmicas Urbanas. O Seminário será composto por eventos realizados nos sete Campi da Universidade Federal de São Paulo, em diferentes datas ao longo de maio e junho. Serão organizadas mesas redondas em cada Campus abordando temas relacionados às áreas de conhecimento presentes em cada um nos respectivos Cursos de Graduação e programas de Pós-Graduação.

O tema do evento no Campus Baixada Santista será “Comer como ato político” e, o objetivo, discutir a necessidade de mudanças nos Sistemas Alimentares a fim de garantir equidade no acesso a alimentos saudáveis. O encontro terá uma extensa programação e acontece nesta quinta-feira, 17 de maio, a partir das 8h, noAuditório do Edifício Acadêmico II do Campus Baixada Santista da UNIFESP - End. Rua Carvalho de Mendonça, 144 – Encruzilhada. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo link  http://e-qr.me/867311. São 200 vagas.

O conceito de Sistemas Alimentares engloba as atividades, pessoas e recursos envolvidos nas etapas de obtenção de alimentos, do campo à mesa: produção, processamento, distribuição, comercialização e consumo.

A forma como estão estruturados atualmente vem trazendo muitos impactos sobre a saúde humana, meio ambiente e justiça social, que ameaçam seriamente a segurança alimentar nas diferentes sociedades e a sobrevivência de diversas espécies. O objetivo da discussão desse tema no evento no Campus é refletir sobre o papel de ações no campo da Alimentação e Nutrição, a necessidade de articulação com outras áreas de conhecimento para o enfrentamento dessas questões pela sociedade bem como mostrar experiências de ações nesse campo. 

Programação:
8h às 9h - Inscrições (vagas remanescentes)
9h às 9h30 - Abertura
- Representante da Pró-Reitoria de Planejamento/Projeto Fazenda Urbana
- Coordenadora do Grupo de Pesquisas em Sistemas Alimentares da UNIFESP, Profa. Paula Martins

9h30 às 10h45 - Mesa Redonda “Comer como ato político”
Moderadora: Profa. Dra. Maria Laura Louzada, Departamento de Políticas Públicas e Saúde Coletiva, Instituto de Saúde e Sociedade da UNIFESP
Palestrantes:
- Profa. Dra. Patricia Constante Jaime, Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP.
- Luciana Melo, Banco de Alimentos do município de Itanhaém.

10h45 às 11h30 Discussão
11h30 às 12h15 Grupos de Trabalho 
12h15 às 12h30 Encerramento

Data: Quinta-feira, 17/05, a partir das 8h

Local: Auditório do Edifício Acadêmico II do Campus Baixada Santista da UNIFESP - End. Rua Carvalho de Mendonça, 144 - Encruzilhada - Santos/SP

O evento é gratuito, mas as inscrições devem ser feitas pelo link: http://e-qr.me/867311

Número de Vagas: 200

Para maiores informações: gp.sistemasalimentares@gmail.com

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: quarta-feira, 16 mai 2018 09:19Atualizado em: quinta-feira, 17 mai 2018 00:59
  • Debate   Alimentacao   Cultura   
Divulgação Divulgação

Junho Nordestino do Instituto Arte no Dique terá O Som das Palafitas com Geraldo Azevedo e Arraial do Arte

Com o objetivo de promover a cidadania, o acesso à cultura e o intercâmbio cultural, o Instituto Arte no Dique, que chegou aos 15 anos no fim de 2017, preparou uma programação especial para o mês de junho.

O SOM DAS PALAFITAS

O projeto O Som das Palafitas, que levou nos anos anteriores grandes nomes da música brasileira como Hamilton de Holanda, Luiz Caldas e Armandinho Macedo, retorna com show de Geraldo Azevedo, no domingo, 10 de junho. A banda Barracos fará a apresentação de abertura, às 18h. Às 19h será a vez de Geraldo levar ao público um repertório que mescla décadas de sucessos que o projetaram internacionalmente. A apresentação contará ainda com participação especial do próprio Armandinho, retornando ao Dique da Vilda Gilda. O Som das Palafitas é realizado pelo Instituto Arte no Dique e tem patrocínios de Sabesp, Codesp e apoios da Prefeitura Municipal de Santos e Novotel.

Sobre Geraldo Azevedo

Com o formato intimista, a apresentação traz um clima aconchegante, envolvendo e emocionando a plateia com seu repertório variado, onde não falta espaço para os grandes sucessos e músicas inéditas.



Acompanhando de seu virtuoso violão, Geraldo Azevedo passeia por cinco décadas de composições, apresentando desde sucessos do início de sua carreira, como “Táxi lunar”, “Bicho de Sete Cabeças” (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Renato Rocha) e “Caravana”, até canções do seu último álbum “Salve São Francisco”, incluindo também algumas canções inéditas que serão inseridas em seu próximo trabalho, previsto para ser gravado em 2018.



Geraldo Azevedo - Voz & Violão é um daqueles shows intimistas que emocionam e fazem cantar junto, da primeira à última música. “Gosto muito desse formato, pois tenho liberdade no repertório. Se toco uma canção romântica e vejo que o público curtiu, logo emendo outra. Mas se vejo que o a plateia quer dançar, engato um forró que é para ver todo mundo balançar”, explica Geraldo Azevedo.



Sobre Geraldo Azevedo



Exímio violonista, o cantor e compositor Geraldo Azevedo cria em suas canções uma mistura única entre as harmonias sofisticadas da bossa-nova e os ritmos pulsantes da música latina. Em seu trabalho é possível encontrar, lado a lado, líricas canções de amor, como “Dia Branco” (Geraldo Azevedo e Renato Rocha), e números caribenhos cheios de swing, como “Veneza Americana” (Geraldo Azevedo e Carlos Fernando). Há ainda um sabor urbano em “Taxi Lunar” (Geraldo Azevedo, Alceu Valença e Zé Ramalho), e ritmos regionais que cantam o sertão e demais ícones da cultura e do folclore nordestino, como “Morena Linda Flor” (Geraldo Azevedo e Geraldo Amaral).



Sua discografia construída em 50 anos de carreira traz 23 álbuns lançados, entre trabalhos solo e parcerias de sucessos como em “O Grande Encontro” (1, 2, 3 e 4), ao lado de Alceu Valença, Elba Ramalho e Zé Ramalho, e em “Cantoria” (1 e 2), com Elomar, Xangai e Vital Farias. Essencialmente um compositor, Geraldo elabora suas canções em parcerias com poetas/amigos fiéis, seja desde o princípio de sua carreira, com Carlos Fernando e Renato Rocha, ou em anos mais recentes, ao lado de Capinan e Fausto Nilo. Em 2017, o artista celebra 50 anos como compositor. Sua primeira música foi o frevo de bloco “Aquela Rosa”, composta em parceria com Carlos Fernando, gravada em 1967 por Teca Calazans.



Algumas de suas composições atravessam gerações e formam um repertório eternizado na memória do público. “Caravana” (Geraldo Azevedo e Alceu Valença), “Moça Bonita” (Geraldo Azevedo e Capinam) e “Dona da Minha Cabeça” (Geraldo Azevedo e Fausto Nilo), por exemplo, foram lançadas ainda na década de 70 e, até hoje, fazem parte do setlist de suas apresentações.

Vídeos – canal oficial do Geraldo Azevedo - https://www.youtube.com/channel/UCFwDRqJMO90p3cYUiQCT_Kw

“Estamos felizes em contar com a participação do grande Geraldo Azevedo e o retorno do parceiro Armandinho Macedo, dois grandes nomes da nossa música, cidadãos do mundo. Com esse show especial o Arte no Dique segue sua missão de oferecer acesso à arte, cultura como ferramenta de transformação social e educativa e, acima de tudo, o direito à cidadania”, ressalta José Virgílio Leal de Figueiredo, presidente da instituição.

SERVIÇO:
O Som das Palafitas com Geraldo Azevedo e Participação de Armandinho Macedo
Domingo, 10 de junho
18h – Abertura com cerimonial e show da banda Barracos
19h – Geraldo Azevedo – participação de Armandinho Macedo
Instituto Arte no Dique – Rua Brigadeiro Faria Lima, 1349, Rádio Clube
Gratuito.

ARRAIAL DO ARTE

Em junho, no Dique da Vila Gilda, em Santos, a festa Arraial do Arte, promovida pelo Instituto Arte no Dique com apoio da Prefeitura Municipal do município, busca resgatar a essência da Festa de São João. Com barracas que oferecerão os quitutes originais e tradicionais da cultura popular - bolo de milho, canjica, cural, milho cozido, pamonha, pinhão, bolo de fubá, pipoca, entre outros -, o projeto visa fomentar a cadeia produtiva local e tem apelo turístico.



No espaço localizado ao lado do instituto, acontecerão shows musicais, apresentações de dançarinos, quadrilhas e lá estarão barraquinhas de comidas e bebidas típicas. O funcionamento se dará durante três finais de semana, sempre de sexta e domingo, a partir de 15 de junho, sempre depois das 19h. Toda a programação é gratuita.



O Arraial do Arte busca estimular a produção da região do Dique da Vila Gilda, bem como trabalhar a questão da cidadania e o envolvimento dos moradores com a comunidade. Eles que produzem a decoração da festa. “Moradores da comunidade poderão ocupar as barracas e comercializar comidas e bebidas produzidas por eles mesmos. Assim, o Arraial do Arte buscará contribuir para o comércio local, além de promover o intercâmbio cultural entre as pessoas que lá vivem e moradores de outros bairros e cidades”, explica José Virgílio Leal de Figueiredo, presidente da instituição e idealizador da festa.



SERVIÇO:
Arraial do Arte
Dias 15, 16, 17, 22, 23, 24, 29 e 30 de junho e 1º de julho, sempre 19h.
Instituto Arte no Dique
Rua Brigadeiro Faria Lima, 1349, Rádio Clube.
Gratuito.

Sobre o Arte no Dique


O Instituto Arte no Dique desenvolve trabalho sócio cultural com a população do Dique da Vila Gilda na Zona Noroeste de Santos. Tem a missão de oferecer oportunidade de transformação e desenvolvimento humano e social a crianças, adolescentes, jovens e adultos através da participação da comunidade em ações educativas, de geração de renda, meio ambiente e valorização da cultura popular da região.?

O projeto é desenvolvido numa das regiões de maior vulnerabilidade social da cidade, com uma população de 22 mil habitantes vivendo em condições precárias, em palafitas à beira do mangue, sobre o Rio Bugre.

Atualmente, a instituição oferece oficinas de percussão, dança, capoeira, teatro, customização, costura, taekwondo e inclusão digital, além de dezenas de atividades ao longo do ano, como apresentações musicais, espetáculos teatrais, sessões de filmes, workshops, etc, atendendo mais de 600 pessoas da região.

Ainda em 2018 será inaugurado o Restaurante das Palafitas, espaço de refeições populares que visa extinguir a fome naquela região.

Maiores informações: www.artenodique.org e www.facebook.com/artenodique.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: domingo, 03 jun 2018 17:31Atualizado em: segunda-feira, 01 jan 1900 00:00
  • Cultura   Lazer   Arte no Dique   
      Página Posterior >>