Divulgação Divulgação

Olhando Para as Estrelas

“Olhando Para as Estrelas” é um documentário emocionante que ao longo de três anos acompanhou duas dançarinas da primeira e única escola de balé para pessoas com deficiência visual do mundo, a Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini, localizada na cidade de São Paulo. Geyza, além de ser a primeira bailarina da companhia é também professora na escola e Thalia, uma adolescente que apesar de todas as suas dificuldades, tem como objetivo e sonho, conquistar sua independência e autonomia.

O filme será exibido no Roxy 4 na terça-feira, 19 de dezembro, 20h, com entrada gratuita. A exibição terá presença do diretor Alexandre Peralta, nascido em Santos.

A Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini é a primeira escola de ballet para cegos do mundo. A escola, que apoia em sua maioria mulheres jovens de famílias de baixa renda e comunidades dentro e ao redor de São Paulo, foi fundada há vinte anos e, desde então, já ´apareceu na mídia no mundo todo. Nesse tempo, participaram de muitas apresentações importantes, entre elas, a cerimônia de encerramento das Paralimpíadas de Londres em 2012, fizeram uma performance de abertura para o Ballet Real da Dinamarca, e tiveram a oportunidade de dançar para a companhia Parsons de Dança, além de conquistar a admiração de ninguém menos que Mikhail Baryshnikov.

Dirigido por Alexandre Peralta, o longa é produzido por Alejandro Ernesto Martinez, Thais Peralta, Melissa Rebelo Kerezsi, Corina Maritescu, Mayra Ometto e Chao Thao, tem produção executiva da atriz Camilla Belle, Sabrina Chammas, Leandro Peralta, Andre Peralta, Adriana Rodrigues, Ariadne Mazzetti e Jean Paulo Lasmar, consultoria do documentarista ganhador de dois prêmios Oscar Mark Jonathan Harris, e música original de Alexis Marsh e Sam Jones da banda americana DYAN.

"Começamos este projeto como um retrato do trabalho da escola. Mas ao longo do caminho, as histórias nos levaram a lugares que não esperávamos e acabamos retratando a complexidade da vida daquelas pessoas, mais especificamente da Geyza e da Thalia, que passavam por mudanças importantes em suas vidas. Através dessas histórias, a equipe pôde ver como a paixão por aquilo que se vive e faz é capaz de preencher e trazer felicidade pro dia- a-dia. E também aprendemos que os maiores desafios que enfrentam vão muito além daquele que estava na superfície, que no caso delas é a cegueira", disse o diretor Alexandre Peralta.

O filme recebeu alguns prêmios, incluindo prêmio de melhor documentário da HBO/NALIP (Associação de Produtores Latinos), prêmio da diversidade no Bentonville Film Festival e participou de vários festivais internacionais, como o Dance on Camera, prestigiado festival de filmes de dança, organizado pelo Film Society of Lincoln Center. O longa foi exibido no Los Angeles Film Festival e na 40a Mostra de Cinema de São Paulo.

 

 

  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: segunda-feira, 18 dez 2017 15:24Atualizado em: segunda-feira, 18 dez 2017 16:53
  • Cinema   Roxy   Balé   

Comentários (0)

Enviar Comentário
     
Sobre