Reflexões da minha vida

Todos nós temos momentos em que precisamos refletir sobre as nossas próprias vidas. Reparar equívocos, corrigir rumos, traçar novas metas é necessário para continuarmos vivendo neste mundo de cobranças permanentes.

Às vezes, a arte imita a vida. E o que se canta na música acaba por acontecer com quem a compôs. Pode ter sido o que ocorreu com o cantor escocês Dean Ford, que em 1965, aos 19 anos, mudou-se para Londres com amigos em busca de oportunidades.

Três anos depois, Dean Ford (nascido Thomas McAleese) e seus amigos do grupo Marmalade lançaram a canção “Reflections of my life”, alcançando sucesso internacional.

A fama repentina e a pouca idade podem ter contribuído para que Dean Ford se entregasse ao alcoolismo e, em 1974, o grupo estava desfeito, restando apenas ele da formação original. “Todas as minhas tristezas, tristes amanhãs, levem-me de volta ao meu próprio lar, todos os meus choros, sinto que estou morrendo, morrendo.” Diz um trecho da canção composta por Thomas McAleese (Dean Ford) e seu amigo Junior Campbell. “O mundo é lugar ruim, um lugar mau, um lugar terrível para viver, mas eu não quero morrer.”

Para sobreviver, Dean Ford buscou ajuda no grupo AA. E em 1986 retornou à vida e às apresentações públicas. Em 2014, lançou um novo vídeo-clip para “Reflections of my life”, juntando imagens do clip original, de 1969, com cenas e áudio atuais.

O músico e compositor revela agradecido que ainda hoje vive dos royalties dessa canção que o consagrou: “Reflections of my life”.

* Marco Damy é jornalista e músico

 

Dean Ford

 

 

  • Publicado por: Marco Damy
  • Postado em: quinta-feira, 01 mar 2018 18:13Atualizado em: sexta-feira, 02 mar 2018 13:52

Comentários (0)

Enviar Comentário
     
Sobre
O melhor programa de videoclipes da Baixada Santista agora tem um blog com curiosidades, clipes e as melhores músicas da sua rádio preferida. Você também pode pedir sua música por aqui!