21 de Janeiro de 2017

  • Vestibular 2017 Unisanta
  • Vestibular 2017 Unisanta
  • Vestibular 2017 Unisanta
  • Vestibular 2017 Unisanta
para comidas e chás
Jardineiros fiéis: taxistas cuidam de horta de temperos e ervas medicinais, no canal 2, em Santos
Por: Denize Sierra/#Santaportal
11/01/2017 às 11:46
Denize Sierra/Santaportal
  • 5451
  • 5452
  • 5453
  • 5454
  • 5455

SANTOS - A cidade e seus moradores sempre nos surpreendem e, muitas vezes, de maneira positiva. É só a gente parar um pouquinho e prestar atenção. Quem passa pela avenida Bernardino de Campos, no canal 2, em Santos, já deve ter notado que em um ponto de táxi plantas e canteiros bem cuidados dividem espaço com os veículos.

Lá tem erva doce. Conhecida por ajudar a acalmar os ânimos, o chá da planta também diminui gases, combate a retenção de líquidos, alivia cólicas e problemas no estômago. É possível encontrar boldo, que ameniza os efeitos desagradáveis causados pela ingestão de bebidas alcoólicas e auxilia no tratamento de problemas de gastrite e da vesícula . Quem procura manjericão também acha no jardim. Erva altamente nutritiva fonte de ferro, minerais, vitaminas que previnem infecções bacterianas. Tem vasinho até da erva de Santa Maria, um santo remédio para micose, vermífugo e elimina traças e lagartas.

Os taxistas Sidinei dos Santos e João de Macambira são os guardiões do pequeno jardim. Contam que tudo começou como brincadeira. "As pessoas gostaram e começaram a trazer mudas, terra e aí foi crescendo, afirma Sidinei.

"As vezes quero uma erva para fazr um chá ou colocar na comida, venho até aqui e pego", diz a doméstica Salete Duarte.

Desacelere o passo! O pequeno jardim dos taxistas vale alguns minutos de contemplação.

Mas nem tudo são flores
Segundo Sidinei a vizinhança se preocupa com a possibidade do jardim se transformar em criadouro do mosquito da dengue por causa da água parada. "Teve até denúncia na ouvidoria de Santos", confirma Sidinei. Ainda segundo o taxista agentes de combate à dengue estiveram no local e não constataram perigo. "A gente não deixa água acumular", afirma Sidinei.

Alerta: jardim sem dengue
Especialistas do Instituto Brasileiro de Paisagismo (Ibrap), explicam que é preciso remover a água dos pratos dos vasos e coloque areia nos recipientes. Para evitar o acúmulo, coloque pouca água e regue as plantas várias vezes ao dia.Outra medida pode ser a aplicação de borra de café nas plantas, o pó contém substâncias que bloqueiam o desenvolvimento das larvas de Aedes aegypti causando sua morte nessa fase.

Em nota, aSeção de Controle de Vetores informou que os agentes já inspecionaram o jardim várias vezes e não encontraram criadouros. Vasos com a terra bem próximo da borda e sem o uso de pratos embaixo não acumulam água. Não foi localizada nenhuma reclamação formal de munícipe com relação ao local, nem pelo Disque Dengue e nem pela Ouvidoria da Saúde.